);

Em janeiro, como de costume, foi definido o aumento do salário mínimo 2020, o valor era de R$ 1.039,00. Contudo, no dia 14 de fevereiro houve um novo reajuste do salário mínimo estipulado em R$ 1.045, que começa a vale a partir de 1° de fevereiro.

Continue lendo esse artigo e entenda como o reajuste do salário mínimo nacional impacta em diversos pontos da relação empregatícia, como também, de que forma o empregador pode se preparar. Ótima leitura!

Percentual de reajuste do salário mínimo 2020

No primeiro aumento do salário mínimo 2020 dos trabalhadores brasileiros, foi aplicado um percentual de reajuste de 4,1%.

Já no segundo reajuste, o percentual baseado no Índice Nacional de Preços do Consumidor (INPC) foi de 4,7%.

No entanto, vale lembrar que, o reajuste não é válido para todos os Estados brasileiros, visto que, alguns deles já estabelecem seus próprios pisos salariais regionais.

Valor da aposentadoria após aumento do salário mínimo 2020

Com o valor do salário mínimo já reajustado para 2020, os empregados domésticos aposentados também terão mudanças no benefício do INSS.

Aposentados que recebem o salário mínimo, vão ter o valor reajustado para a nova quantia, e para os que recebem o teto do INSS também será aplicada correção.

Em resumo, os aposentados devem ficar de olho nas próximas notícias divulgadas pelo INSS. No dia 17/12/19, já foi revelado o calendário de pagamento do benefício para quem recebe o mínimo nacional ou também o teto. Confira:

Calculadora de Salário do Emprego Doméstico
aumento do salário mínimo 2020

Salário mínimo regional 2020

Primeiramente, é bom lembrar que, somente, o salário mínimo nacional foi reajustado para o ano de 2020. O novos salários mínimos regionais ainda serão divulgados.

Logo, os valores dos salários mínimos regionais de 2019 ainda são válidos, até que os respectivos Estados façam o reajuste.

Normalmente, os novos valores são liberados logo nos primeiros meses do ano.

Confira a tabela do salário mínimo regional:

EstadoSalário
São PauloR$ 1.163,55
Rio Grande do SulR$ 1.237,15
ParanáR$ 1.355,20
Santa CatarinaR$ 1.158,00
Rio de JaneiroR$ 1.238,11

Obrigações do empregador após o reajuste do salário mínimo nacional 2020

Independente se, para o seu trabalhador, vale o salário mínimo nacional ou regional, sempre vão existir pequenas obrigações para o empregador, quando acontecer reajuste no salário, aprovadas pelo Governo.

Em resumo, não são muitos passos, mas de qualquer maneira, devem ser feitos. O primeiro é alterar o valor na carteira de trabalho, e informar que o motivo foi o reajuste do salário mínimo nacional ou regional, feito pelo Governo ou Estado.

Logo após, os empregadores domésticos precisam alterar o valor no eSocial, para que a DAE de 2020 seja gerada com salário correto. Vale lembrar que, o sistema não faz o processo sozinho, então, cabe ao empregado realizá-lo.

Fique de olho nos cálculos

Com o aumento do salário mínimo 2020, o empregador deve ficar bem atento na hora de fazer os cálculos, principalmente o de férias, onde haverá o salário mais o acréscimo de 1/3 constitucional, sob o novo valor.

A fim de calcular o novo salário da sua doméstica de maneira simples e rápida? Então, utilize a calculadora do Hora do Lar e receba o resultado gratuitamente.

[Modelo] Recibo de pagamento do empregado doméstico

0 comentário

Deixe uma resposta

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *