);

O Brasil e o mundo enfrentam um inimigo invisível, o coronavírus não afeta somente a saúde, mas também o funcionamento de todo o país, seja no transporte, industria, comércio etc. Isso gera consequência, por exemplo o coronavírus e redução do transporte coletivo para domésticas, como fica?

Estas questões devem ser tratadas com o máximo de cuidado, visto que, neste momento, o mais importante é pensar na saúde de ambos os lados da relação de trabalho. Neste artigo vamos dar dicas sobre esse tema e também, para minizar riscos e prejuízos. Boa leitura!

Medidas em caso da redução do transporte coletivo

Ao longo desta semana, diversas estados da nação, como SP, RJ, PR, tomaram medidas drásticas para conter o Novo coronavírus. Exemplo disso, foram as orientações para fechar shoppings, comércios, eventos e também a redução do transporte coletivo, principalmente os ônibus.

Em algumas regiões do país, houve paralisação total da circulação de ônibus, pois há casos de motoristas e cobradores que contraíram o COVID-19.

Diante de tantos acontecimentos, o que é possível fazer com o trabalho da doméstica? Já que existem empregadores que necessitam de prestação de serviço diário, como quem tem um cuidador de idoso.

Acompanhe as dicas a seguir.

Dispensa da doméstica

Todo mundo precisa da empregada doméstica no dia a dia, mas há casos de extrema necessidade, como o de cuidadores de idosos, e os demais, de menos emergência, e para os incluídos na categoria dos “demais”, a recomendação é dispensar a doméstica.

Afinal, a locomoção pelos meios de transporte coletivo, como trem e metrô, podem aumentar a chance de contaminação da funcionária.

Para os casos de extrema necessidade, o empregador tem algumas opções:

Calculadora de Salário do Emprego Doméstico

Coronavírus e redução do transporte coletivo para domésticas

Agora, para os empregadores que, infelizmente, não podem dispensar a cuidadora de idosos, babá ou qualquer que seja a função, existem boas praticas a se fazer em caso de redução do transporte coletivo.

Transporte particular

O empregador pode pagar as corridas particulares de aplicativos, da casa da empregada até o local do trabalho. Além de conseguir chegar em segurança, a doméstica minimiza as chances de contagio.

Contudo, os valores gastos não podem ser descontados do salário da doméstica, visto que, essa foi uma medida emergencial, adotada pelo próprio empregador.

Caso opte por este meio de transporte alternativo, o empregador não precisa pagar o vale transporte, visto que, outro tipo de transporte estaria sendo custeado.

Morada temporária na casa do empregador

Alguns empregadores que precisam de cuidador de idosos, tem optado em trazer o trabalhador para morar temporariamente em sua residência.

Impressindível que essa mudança seja implantada após o entendimento prévio entre as partes.

Caso ambos aceitem esse modelo, o empregador deve se inteirar sobre como é feito o pagamento para doméstica que dorme no emprego, já que dependendo da cidade, existem acordos coletivos que prevêm alterar o valor da remuneração.

Prevenção do Novo Coronavírus

Veja abaixo como se prevenir do coronavírus, para que possamos passar por essa fase da maneira mais segura possível.

Coronavírus e redução do transporte coletivo para domésticas

Se na sua situação é necessário uma babá ou cuidador sempre a disposição, entre em acordo com sua funcionária para ver qual melhor método se aplica e deixará ambas as partes satisfeitas, mas, principalmente seguras.

Gosta de estar por dentro das novidades do emprego doméstico? Então, inscreva-se na newsletter Hora do Lar e receba dicas e novidades em primeira mão, para uma melhor gestão do seu empregado doméstico.

[Modelo] Recibo de pagamento do empregado doméstico

0 comentário

Deixe uma resposta

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *