);

A rotina cheia de compromissos tem feito com que muitas pessoas procurem alguém capacitado com o objetivo de auxiliar nas tarefas diárias do lar. Diante desse cenário, a alternativa mais inteligente é contratar empregada doméstica.

Afinal, nada melhor do que contar com uma pessoa experiente e que tenha a habilidade de realizar com eficiência os serviços e ajudar nos cuidados com a casa. Essa profissional de confiança pode ser o seu braço direito e vai servir como uma grande aliada no dia a dia.

selecao empregada domestica

Entretanto, é preciso ter atenção no momento de selecionar as candidatas e então, escolher a empregada ideal. Trata-se de uma etapa essencial do processo seletivo. Nesse sentido, é importante realizar uma entrevista prévia e avaliar aquela que melhor se encaixa no perfil da vaga.

Neste artigo, vamos apontar algumas dicas e esclarecer as principais questões que envolvem a contratação de uma empregada doméstica. Assim, você vai conseguir escolher a melhor candidata conforme as suas necessidades. Acompanhe a leitura!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

1. Realize um bom processo seletivo

O processo seletivo para escolher a melhor empregada abrange várias etapas, como fazer a entrevista, conversar melhor para conhecer o perfil da candidata, esclarecer as expectativas, informar sobre as tarefas que serão desempenhadas, entre outras funções.

2. Faça as perguntas certas

É importante fazer as perguntas adequadas para as candidatas durante o processo de seleção para a vaga. Confira alguns exemplos de indagações úteis:

  • qual é a sua pretensão salarial?
  • Tem referências prévias de outros empregadores?
  • Quais são as suas expectativas com esse trabalho?
  • Qual é a sua disponibilidade de horário e dias de semana?
  • Você sabe executar as tarefas que precisam ser cumpridas?
  • Quando você pode começar a trabalhar?
  • Tem alguma limitação física para alguma tarefa?
  • Tem disponibilidade para dormir no endereço de trabalho?
  • Você considera ter mais habilidade para quais tarefas domésticas?

3. Conheça as experiências anteriores da candidata

É importante sempre prezar pelo diálogo aberto com a candidata. Nesse sentido, você também deve conhecer quais são as experiências anteriores dela. Afinal, uma profissional que já sabe como executar as atividades traz mais segurança e proporcionará mais satisfação para o seu lar.

Para isso, pergunte o que a empregada fazia nos serviços anteriores, ou seja, quais tarefas ela desempenhava (limpar os cômodos, passar a roupa, cozinhar, tomar conta de crianças, entre outras). Desse modo, você também vai saber se a profissional já domina as habilidades exigidas e se terá uma rotina parecida com a anterior — fato que ajuda a se adaptar com mais facilidade no novo emprego.

Da mesma forma, você pode conversar sobre as eventuais razões que fizeram com que ela deixasse o trabalho anterior — demissão sem justa causa, por justa causa, pedido de demissão etc. Essa pergunta pode ser útil para entender o nível de comprometimento da candidata com o trabalho.

4. Verifique as habilidades

Defina com exatidão quais serão as habilidades necessárias para ocupar o cargo. Essa medida auxilia no momento da seleção das candidatas e serve como um roteiro para prosseguir com a conversa. Também é importante esclarecer com detalhes a carga de trabalho. Isso ajuda a tomar conhecimento de possíveis limitações da candidata para uma determinada atividade.

5. Converse com empregadores antigos

Analisar o histórico das candidatas mais habilitadas para a função também é um cuidado importante. Para isso, pegue o contato e converse com os empregadores antigos. Perguntei como era a postura da empregada, a qualidade dos serviços e o interesse dela.

Calculadora de Salário do Emprego Doméstico

Fique tranquilo, pois não se trata de uma medida que causa constrangimento. Pelo contrário, essa prática é até bastante comum, e muitos empregadores são acostumados com isso e estão dispostos a ajudar.

6. Calcule os benefícios e o salário

Após ter feito a entrevista e selecionado a empregada cujo perfil melhor se encaixa para a vaga, é importante fazer os cálculos referentes ao salário e a concessão de determinados benefícios.

Antes de tudo, cumpre mencionar que há diferenças entre uma profissional diarista e a empregada doméstica. Trata-se de duas modalidades de trabalho com funções semelhantes, mas que são distintos no momento de calcular os direitos devidos.

A diarista cumpre as suas funções de maneira esporádica e eventual — em até duas vezes por semana. Nesse sentido, não há a existência de vínculo empregatício. Logo, ela não terá direito a receber verbas trabalhistas — férias, 13º salárioFGTS etc. Por sua vez, as empregadas domésticas têm a possibilidade de cumprir jornadas de trabalho por até 44 horas semanais. Desse modo, elas têm todos os direitos trabalhistas garantidos.

7. Fique atento à legislação

As domésticas trabalham sob o regime celetista (CLT). As disposições legais relativas a essa classe estão previstas na Lei Complementar nº 150/2015, que regulamentou devidamente a Emenda Constitucional n° 72, conhecida como a PEC das Domésticas. Trata-se de uma medida legal que estendeu o direito das domésticas e trouxe novas previsões de direitos para essa categoria profissional. Confira alguns exemplos

8. Faça o registro na carteira de trabalho da empregada

O registro na CTPS deve conter informações importantes sobre o trabalho, como descrição das atividades exercidas, nome do empregador, endereço do trabalho etc. Somente a partir desse registro, a empregada terá direito a se tornar beneficiária do INSS nessa modalidade.

9. Elabore o contrato de trabalho

Além de reunir os documentos necessários para a contratação, o ideal é criar o contrato de trabalho especificando todas as condições e formalizando as informações referentes a essa função. Trata-se de uma maneira de conferir mais segurança jurídica para o empregador. O contrato deve incluir:

  • razão do contrato;
  • definição das atividades;
  • jornada de trabalho diária;
  • horários de trabalho;
  • possibilidade de horas extras;
  • remuneração;
  • se há necessidade de dormir no local de trabalho;
  • eventual trabalho em horário noturno;
  • inclusão da assinaturas de testemunhas.

10. Adote o controle de horário

O controle de ponto ajuda o empregador a ter conhecimento sobre os horários de entrada e de saída da empregada. É uma forma de dar segurança para ambas as partes e garantir o pagamento da empregada em caso de eventual necessidade de comprovar a realização de horas extras.

Conhecer os principais passos de como contratar empregada doméstica é importante para estar por dentro da legislação e em dia com as obrigações trabalhistas, além de evitar eventuais demandas judiciais.

Quer conhecer mais sobre como os direitos da sua funcionária? Saiba como calcular o salário da empregada doméstica!

[Modelo] Recibo de pagamento do empregado doméstico

0 comentário

Deixe uma resposta

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *