);

Quando o empregador doméstico precisa planejar as folgas e feriados, é comum se questionar sobre como funciona o ponto facultativo e quais regras devem ser observadas para cumprir a legislação.

Devido às datas em que eles acontecem, muitas vezes surgem dúvidas sobre a necessidade de dispensar o trabalho ou de que modo é possível negociar a folga. Você sabe como fazer isso?

Neste post, serão esclarecidos os principais pontos sobre o assunto. Continue a leitura e saiba mais!

 ponto facultativo para as empregadas domésticas

Quais datas são consideradas ponto facultativo?

Os feriados nacionais e os pontos facultativos são divulgados pelo Governo Federal todos os anos, conforme definição do Ministério da Economia. Em 2020, a Portaria n.º 679 trouxe a lista completa dessas datas.

Por isso, listamos os pontos facultativos, veja só:

  • 24 e 25 de fevereiro, Carnaval;
  • 26 de fevereiro, Quarta-feira de Cinzas — até às 14 horas;
  • 11 de junho, Corpus Christi;
  • 24 de dezembro, véspera de Natal— até às 14 horas;
  • 31 de dezembro, véspera de Ano-Novo — até às 14 horas.

É importante lembrar que os estados e municípios podem ter leis específicas para complementar essas datas, prevendo outros dias como feriados e pontos facultativos. Portanto, é fundamental consultar as normas da sua região.

Como funciona o ponto facultativo no trabalho doméstico?

No ponto facultativo, cabe ao empregador definir se dispensará ou não o trabalhador. Diferentemente do que acontece no feriado na qual a folga é remunerada.

Calculadora de Salário do Emprego Doméstico

Porém, principalmente em datas importantes como as festas de fim de ano, ou durante o Carnaval, que conta com vários dias, é comum que os trabalhadores queiram ser dispensados para que possam aproveitar o período com a família. Nessas situações, o empregador pode negociar a folga, combinando uma data para que o trabalhador compense os dias em que faltou.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

Quais os direitos e deveres das partes?

Existem três situações que precisam de atenção para determinar quais são os direitos e deveres das partes: a dispensa do trabalho por iniciativa do empregador, a folga concedida mediante compensação e a falta injustificada.

Dispensa do trabalho

Se o empregador não precisar que o trabalhador compareça ao serviço, como nos casos de viagens e outros motivos que tornem o trabalho desnecessário na data, o empregado deve receber uma folga remunerada. Como ele estava disponível para o trabalho, mas o patrão optou por conceder a folga, não é possível exigir que o dia seja compensado em outra data.

Concessão de folga com compensação

Caso o empregado queira folgar e peça a dispensa, o empregador pode negociar uma data para que ele compense a falta, sempre mediante acordo escrito para comprovar o que foi combinado. Vale lembrar que não é obrigatório conceder esse descanso.

Falta injustificada

Existem casos em que, mesmo sem ser dispensado, o empregado decide faltar ao serviço. Quando isso acontece, o empregador pode descontar do salário o dia de falta e o descanso semanal remunerado correspondente.

No entanto, tenha em mente que nos feriados as regras são diferentes: caso a empregada doméstica trabalhe no dia, ele deverá ser remunerado em dobro ou compensado no mesmo mês.

Agora que você já sabe as regras sobre o ponto facultativo para empregados domésticos, ficará mais fácil planejar o calendário de trabalho e, se for o caso, negociar as folgas.

Se achou este post interessante, não se esqueça de compartilhar nas suas redes sociais para que outras pessoas tenham acesso às informações!

[Modelo] Recibo de pagamento do empregado doméstico

0 comentário

Deixe uma resposta

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *