);

Com a paralisação de vários postos de atendimento do INSS, o auxílio doença para doméstica durante a pandemia será estendido de forma automática para aqueles que já estão recebendo o valor. Para as novas solicitações os atendimento serão online.

Em dias como os que estamos vivendo, por conta do distanciamento social, serviços e solicitações comuns ao empregador doméstico como orientação para auxílio doença da empregada, tiveram grandes alterações nos protocolos de atendimento.

Está com dúvida sobre o auxílio doença para doméstica durante a pandemia, para quem já tem, precisa solicitar e quais as mudanças? Confira tudo aqui. Boa leitura!

Quem tem direito ao auxílio doença?

A empregada doméstica que tiver registro na carteira e for comprovado, por atestado e laudo médico a incapacidade de prestar serviço, tem direito ao auxílio doença.

O auxílio doença pode ser separado em duas categorias: previdenciário e acidentário. O primeiro caso é quando ele adquire uma doença fora do trabalho e fica incapaz de continuar as atividades, o segundo como o próprio nome já diz, é por acidente causado no local de trabalho ou no trajeto do trabalho.

E como funciona o auxílio doença para doméstica durante a pandemia?

O empregado que precisar solicitar o auxílio, pode fazê-lo online. O INSS disponibilizou uma plataforma e o acesso pelo site Meus INSS, autorizado pela Portaria Conjunta 9.381 desde abril de 2020.  O empregado deve anexar a imagem do atestado médico que comprove a incapacidade e o período de afastamento.

Entretanto, quem já está com o benefício, ele será renovado automaticamente para quem solicitar, até que as perícias nos postos de atendimento do INSS, retomem as atividades mesmo que de forma gradual.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

No caso de afastamento, quem arcará com as despesas?

A partir do Decreto de nº 10.410 ficou determinado que o empregador será o responsável por pagar a empregada doméstica até o 15º dia de afastamento. Ou seja, com isso o INSS passa a se responsabilizar apenas a partir do primeiro dia após os 15 dias de atestado.

De acordo com o texto do Decreto:

Art. 72. O auxílio por incapacidade temporária consiste em renda mensal correspondente a noventa e um por cento do salário de benefício definido na forma prevista no art. 32 e será devido: (Redação dada pelo Decreto nº 10.410, de 2020)

I – a contar do décimo sexto dia do afastamento da atividade para o segurado empregado, exceto o doméstico; (Redação dada pelo Decreto nº 3.265, de 1999)

II – a contar da data do início da incapacidade, para os demais segurados, desde que o afastamento seja superior a quinze dias; (Redação dada pelo Decreto nº 10.410, de 2020)

III – a contar da data de entrada do requerimento, quando requerido após o trigésimo dia do afastamento da atividade, para todos os segurados.

A redução ou suspensão de contrato pode ser aplicado para doméstica que recebe o auxílio doença?

O empregado que estiver afastado recebendo o auxílio doença, não pode ter nenhuma alteração no contrato de trabalho. Caso o empregador já esteja planejando como será o retorno ao trabalho, e pensando em reduzir a jornada, terá de aguardar a liberação do INSS para que o empregador volte às atividades e então poderá ser aplicada suspensão ou redução da jornada de trabalho.

Covid-19 é considerado acidente de trabalho?

Art. 29.  Os casos de contaminação pelo coronavírus (covid-19) não serão considerados ocupacionais, exceto mediante comprovação do nexo causal.

Conforme observado, ao artigo 29 a MP 927/2020, o covid-19 não poder ser considerado acidente ocupacional, ou em outras palavras acidente de trabalho. Contudo, desde o dia 29 de abril, com a suspensão desse artigo, contaminação por coronavírus  por funcionário que continuam trabalhando, pode considerado sim, acidente de trabalho.

Desta forma, a empregada doméstica que for contaminada pelo covid-19, pode solicitar o auxílio doença pelo site do INSS e aguardar para saber se será considerado ou não acidente de trabalho. Caso seja, cabe ao empregador doméstico a possibilidade de recorrer a decisão.

Precisa de auxílio na gestão da empregada doméstica?

Questões sobre auxílio doença para doméstica durante a pandemia, são só um exemplo das milhares de outras dúvidas que estão na mente do empregador. Descontos do salário, recálculo de férias, contratação… Enfim, são tantas as responsabilidades e competências necessárias para gerir tudo isso, não é mesmo?

Se nos permite um conselho, gostaríamos de te indicar a plataforma do Hora do Lar. Atendemos hoje, mais de 8 mil empregadores por todo o Brasil e te garantimos uma coisa: não terá mais dores de cabeça, e nem dúvidas, já que nosso suporte fica disponível por WhatsApp e e-mail.

Quer conhecer? Te damos 30 dias grátis para testar. Conheça agora e solução digital que vai facilitar a sua vida!


0 comentário

Deixe uma resposta

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *