);

Uma tendência atual muito vantajosa para o empregador é o ponto eletrônico para empregado doméstico. Ainda que boa parte das pessoas acredite que ele é desnecessário, esse é um investimento com retornos bem elevados.

A verdade é que o controle de ponto é importante para qualquer pessoa — seja empregado, seja empregador — pois funciona como prova da jornada de trabalho, evidenciando quais foram os horários de entrada e saída, os dias e o tempo de trabalho.

A ficha manual, hoje, não é suficiente para satisfazer as necessidades dos indivíduos. Quer entender o porquê? Continue lendo este conteúdo! Veremos quais são as principais funcionalidades e benefícios práticos do ponto eletrônico, além de como escolher a melhor opção.

Ponto Eletrônico para Empregado Doméstico

Qual é a importância do ponto eletrônico para empregado doméstico?

Conforme o artigo 12 da PEC das Domésticas, é obrigatório o registro do horário de trabalho do empregado doméstico, e descumprir desse dispositivo acarreta multas excessivamente penalizadoras ao empregador. A norma permite que esse controle de ponto seja feito por três meios diferentes:

  • manual — método tradicional, consiste na assinatura manual em livros que apresentam tabelas para anotar os horários de início e término da jornada;
  • mecânico — controle de ponto com registro manual, em que o empregado insere um cartão de papel que registra os seus horários;
  • eletrônico — método mais moderno, em que o controle é feito por cartão individual ou crachá, possível até de usar biometria (impressão digital do dedo do empregado).

Atualmente, os métodos manuais e mecânicos são considerados ineficazes, principalmente porque estão suscetíveis a diversas falhas: assinatura ilegível, perda dos papéis, horários anotados errados, indisponibilidade do empregador em fazer a constante supervisão das anotações, entre outros problemas.

Muitas vezes, esses problemas ocorrem sem má-fé — afinal, todas as pessoas erram. Ainda assim, tais erros podem gerar processos trabalhistas e, consequentemente, prejuízos enormes ao empregador, já que ele é o responsável pelo controle.

É por essa razão que o Registrador Eletrônico de Ponto (REP) tem ganhado mais popularidade. Ele minimiza as chances de ocorrerem problemas sobre a folha de ponto no futuro, sendo uma ferramenta fundamental para manter o vínculo trabalhista, economizar custos e garantir uma boa relação entre as partes.

Veja como funciona no vídeo abaixo:

Quais são as suas principais vantagens?

Além dos proveitos listados, o REP ainda fornece uma ampla lista de benefícios para o empregador. Confira quais são eles nos tópicos seguintes.

Amplas funcionalidades

O ponto eletrônico tem funcionalidades que atendem a todas as necessidades surgidas na rotina, tanto do empregado quanto do empregador doméstico, aprimorando os meios de controlar a jornada de trabalho. Entenda-as melhor:

  • registro de abertura de ponto — como nome indica, marca o início da jornada;
  • registro de encerramento de ponto — marca o fim de uma jornada;
  • ponto fora do local de trabalho — é possível que a jornada seja iniciada onde o empregado esteja. Se a jornada encerrou, por exemplo, mas ele está longe da residência em que trabalha, isso não é um problema com o REP;
  • intervalo para descansos — facilita a marcação para descanso, o que muitas vezes é esquecido pelo empregado quando o controle é manual;
  • início de horas extras — se forem necessárias horas extras, o programa permite que isso seja contabilizado automaticamente;
  • início de adicional noturno — o mesmo vale quando se começa o adicional noturno, que é feito de forma automática.

Flexibilidade

Graças a essa facilidade de registrar os pontos, os empregadores podem estabelecer jornadas mais flexíveis, já que elas serão calculadas de forma mais fácil. Isso é uma grande vantagem para as pessoas que desejam que o trabalho seja feito em horários específicos.

Velocidade no processamento de dados

As informações inseridas no sistema são processadas agilmente no momento de contabilizar as horas trabalhadas. No final de cada mês, o programa gera a folha de ponto completamente preenchida, incluindo cálculos como horas extras, adicionais noturnos etc.

Dessa forma, não será preciso digitar planilhas e relatórios no computador, o que traz economia de tempo de capital para o empregador. Além disso, você terá mais tempo para se dedicar a outras atividades na sua rotina, já que gerar a folha de ponto manualmente poderia ocupar horas do seu dia.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

Segurança nas informações

Com o ponto eletrônico para empregado doméstico, há total segurança no armazenamento de informações. Elas seguem especificações estabelecidas pelo Ministério do Trabalho, o que garante que não sejam modificadas por pessoas de má-fé, mas ainda possam ser acessadas facilmente pelo empregador.

Alguns exemplos práticos dessa segurança são a impossibilidade de registrar horas predeterminadas (como é possível no controle manual), gerando comprovantes seguros que serem como prova de grande valor em conflitos judiciais.

Redução de falhas

Diferente dos humanos, que estão suscetíveis a cometer erros constantes — como atrasos, esquecimentos, falhas matemáticas e interpretações errôneas da lei — os processadores conseguem trabalhar um grande volume de informações em pouco tempo, e sem erros.

O aplicativo gera a folha de ponto com os horários corretos e cálculos exatos. Isso minimiza erros no controle da jornada, bem como no próprio cálculo do pagamento de salários.

Mobilidade

Como já dissemos, ainda há a possibilidade de se instalar um aplicativo em um aplicativo móvel, (celular, tablet ou notebook, por exemplo) para que o empregador consiga acessá-lo longe de sua casa. Isso é mais vantajoso que muitos imaginam, pois permite a verificação de informações e um controle da jornada de trabalho a distância, a qualquer momento.

Como escolher o ponto eletrônico ideal?

Para garantir o melhor ponto eletrônico para empregado doméstico, é preciso ter alguns cuidados.

Primeiramente, ele deve fornecer todas as funções citadas acima, permitindo a instalação de um aplicativo no celular para atender às necessidades de mobilidade, por exemplo.

Além disso, para que o controle de ponto tenha validade jurídica, o aparelho deverá ser homologado pelo Ministério do Trabalho e obedecer uma série de regras:

  • ter a finalidade exclusiva de marcar pontos;
  • ter memória das marcações que não seja alterada ou apagada, garantindo sua autenticidade;
  • emitir um comprovante para cada marcação efetuada pelo doméstico;
  • não ter mecanismos que restrinjam marcações ou possibilitem que elas sejam feitas automaticamente.

Como encontrar o ponto eletrônico certo?

O sistema Hora do Lar de gestão dos empregados doméstico, conta com uma exclusiva plataforma onde é possível fazer cálculos, emitir Guias, contratos de trabalho, experiência e acordos e ainda conta com apps para o empregador e empregada doméstica.

Funciona assim, no app do empregador é possível ter grande parte das funcionalidades da plataforma web, alerta de quando a trabalhadora registrou o ponto e também quando foram feitas horas extras.

Já no app da empregada, ela registra o ponto via QRcode e ainda é possível aprovar alterações de horários feitas pelo empregador.

Seja digital, venha para o Hora do Lar e descubra como nossa tecnologia pode mudar a gestão doméstica. Conheça nossos preços e condições.


2 comentários

Juliana Pereira · 5 de setembro de 2019 às 16:06

Justo o que eu procurava sobre ponto eletronico. Obrigada!

    Lucilia Mendes · 12 de setembro de 2019 às 15:44

    Olá Juliana, tudo bem?

    Que bom que você está gostando do blog Hora do Lar, a nossa equipe fica muito feliz <3! Que tal utilizar o controle de ponto pelo aplicativo do Hora do Lar? https://www.horadolar.com.br/cadastre-se e cadastre-se na nossa plataforma, nós podemos te ajudar com isso e muito mais! 🙂

Deixe uma resposta

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *