Rate this post

As regras para o fracionamento de férias no emprego doméstico mudaram após a Reforma Trabalhista de 2017, aliás não só as férias, diversos outros aspectos foram alterados para a classe doméstica, que ocasionaram boas melhorias.

Para deixar o empregador por dentro das novas regras de férias no emprego doméstico preparamos este artigo com diversas dicas úteis sobre o tema. Ótima leitura!

Fracionamento de férias no emprego doméstico

Uma parcela de empregadores ainda ficam muito confusos na hora de fracionar a férias do seu empregado doméstico, pois apesar de quase 2 anos após a Reforma ainda existe muita desinformação em torno deste tema, mas vamos esclarecer agora.

Antes das alterações da reforma trabalhista, o fracionamento para empregados domésticos não era permitido, agora, trabalhadores domésticos de 18 a 50 anos, podem fracionar suas férias em até 3 períodos.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Regras para fracionar as férias da empregada doméstica

Para fracionar as férias do seu empregado é importante conhecer algumas regras. A principal e mais importante delas é respeitar o limite máximo de períodos que as férias podem ser fracionadas.

De acordo com as novas regras trabalhistas, um empregado doméstico pode fracionar suas férias em até 3 períodos sendo que um deles não pode ser inferior a 14 dias enquanto que os outros dois não poderão ser inferiores a 5 dias corridos.

Outra regra aplicada no fracionamento de férias é que o procedimento só pode ocorrer caso ambas as partes concordem, ou seja, empregador e empregada doméstica devem estar de comum acordo com o fracionamento.

Faltas x férias

De acordo com a lei todo trabalhador com carteira assinada tem direito a 30 dias corridos de férias, porém as faltas que o empregado doméstico comete durante aquisitivo interferem diretamente no período de descanso.

Funciona da seguinte forma, dependendo do números de faltas injustificadas que o empregado comete durante os doze meses antes das férias há diminuição no período. Na legislação existe uma formula proporcional que deve ser seguida por todo empregador na hora de calcular o número de dias de férias que o empregado terá naquele período concessivo. A proporção é a seguinte:

  • de 6 a 14 faltas: 24 dias de férias;
  • de 15 a 23 faltas: 18 dias de férias;
  • de 24 a 32 faltas: 12 dias de férias.

Simplifique o cálculo de férias da sua empregada doméstica. Baixe agora nosso check-lis de férias gratuito!

[Check-list] Dicas para Cálculo de Férias do Empregado DomésticoPowered by Rock Convert

Curtiu o nosso artigo e o gostou do tema? Inscreva-se na newsletter do Hora do Lar e receba outros conteúdos incríveis que vão te ajudar na gestão do seu empregado doméstico.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *