...

Contrato de Empregada Doméstica em Jornada Parcial: veja como funciona

O contrato de empregada doméstica em jornada parcial rege toda a relação trabalhista e específica o caráter não integral de sua carga horária. Por isso, além de informações sobre o trabalho, como local e valor salarial, o empregador deve determinar os horários de trabalho da profissional, com limite de 25 horas semanais.

Em meio à correria do dia a dia, a contratação de uma empregada doméstica pode ser a solução que muitas famílias precisam para manter os cuidados com seu lar. Contudo, nem sempre a profissional precisa ficar todos os dias, durante todo o horário comercial na residência do contratante.

Nestes casos, a admissão de uma doméstica por meio período pode ser a melhor opção para a família, de acordo com suas rotinas e necessidades próprias. Então, como fazer o contrato de trabalho dessa profissional? Quais são as disposições legais?

Para te ajudar com todos os detalhes, o Hora do Lar preparou este conteúdo completo para você. Continue conosco até o final e descubra como elaborar um contrato de empregada doméstica em jornada parcial. Boa leitura.

contrato de empregada domestica em jornada parcial
O contrato de trabalho para empregada doméstica com jornada parcial considera as profissionais que atuam por até 25 horas semanais — Foto: Freepik.

Contratação da empregada doméstica

Para contratar uma empregada doméstica em jornada parcial, o contratante deve seguir 3 processos fundamentais:

  • Elaboração do contrato de trabalho;
  • Assinatura da CTPS;
  • Registro no eSocial Doméstico.

Em todos, o empregador deve evidenciar o caráter parcial da jornada de trabalho. Assim, registra-se a contratação apenas por meio período, pressupondo o ajuste salarial segundo a carga horária.

Além disso, todas as etapas são previstas por Lei, garantindo a legalidade da relação trabalhista perante o governo e assegurando os devidos direitos da profissional.

Confira todos os processos aqui: Como Registrar Empregada Doméstica?

Contrato de empregada doméstica em jornada parcial

O contrato de trabalho é o documento que formaliza e rege a relação trabalhista entre o contratante e a doméstica. Por isso, é preciso registrar todas as regras, detalhes, limites e responsabilidades de cada parte.

Desse modo, as principais informações do contrato de trabalho são:

  • Dados pessoais: nome, n.° do documento, etc;
  • Cargo e função;
  • Salário;
  • Carga horária e tipo de jornada de trabalho;
  • Local de trabalho e outras informações relevantes.

No caso do contrato de empregada doméstica em jornada parcial, o contratante deve determinar quais são os dias e os horários de trabalho. Portanto, o modelo de jornada seguido pela profissional será a parcial.

Não se esqueça que ambas as partes — empregador e empregada — devem assinar o documento, a fim de demonstrar reconhecimento de todas as cláusulas.

Documentos para elaborar o contrato de empregada doméstica com jornada parcial

Para elaborar o contrato de empregada doméstica com jornada parcial, que atua por até 25 horas semanais, o contratante deve ter os seguintes documentos em mãos:

  • Carteira de trabalho e Previdência Social;
  • Carteira de identidade;
  • CPF;
  • Cartão de inscrição no PIS;
  • Certificado de Reservista, se menor de 45 anos;
  • Comprovante de residência;
  • Certidão de casamento, se for o caso;
  • Foto 3 × 4;
  • Declaração de dependentes para fins de Imposto de Renda na fonte;
  • Declaração de rejeição ou de requisição do vale-transporte;
  • Exame admissional — não obrigatório, mas recomendado.

Documentos que o empregador não pode solicitar

Existem alguns documentos e informações que o empregador não deve solicitar à doméstica. Afinal, estes dados são tidos como ato de discriminação, de modo que não podem ser abordados durante a admissão da trabalhadora.

São eles:

  • Certidão negativa de ações trabalhistas;
  • Certidão negativa da Serasa ou do SPC, ou cartório de protestos;
  • Exames que comprovem esterilização ou gravidez;
  • Exame de HIV.

Jornada parcial da empregada doméstica

A jornada parcial da empregada doméstica é aquela que não segue o modelo integral de carga horária. Por isso, este tipo de jornada possui um limite de até 25 horas semanais.

O empregador pode distribuir as horas de trabalho pelos dias da semana, conforme a sua necessidade pela prestação de serviços. Contudo, atenção: para considerar-se como trabalho doméstico, a profissional deve atuar por, no mínimo, 3 dias na semana para o mesmo empregador.

Além disso, a doméstica em jornada parcial tem direito a uma pausa intrajornada caso sua carga horária ultrapasse às 4 horas diárias. Neste caso, o intervalo é de 15 minutos, a fim de que ela cuide de suas necessidades pessoais.

A jornada parcial da doméstica é prevista pela Lei Complementar 150, que rege o trabalho doméstico. Conforme o texto legal:

Art. 3.º Considera-se trabalho em regime de tempo parcial aquele cuja duração não exceda 25 (vinte e cinco) horas semanais.

Por isso, o contratante deve especificar não apenas o caráter parcial da jornada de trabalho, mas também quais são os horários de atividade e os dias na semana.

Você pode se interessar:

Exemplos de jornada parcial

Dias de atividade na semanaCarga horária diáriaTotal de horas na semana
5 dias5 horas25 horas/semana
6 dias4 horas24 horas/semana
3 dias6 horas18 horas/semana
6 dias3 horas18 horas/semana

Multa por não assinar contrato de empregada doméstica em jornada parcial

Caso o empregador contrate uma profissional, mas não elabore um contrato de empregada doméstica em jornada parcial, ele fica passível de ações e processos trabalhistas. Afinal, tratando-se deu uma das etapas de admissão, entende-se que a empregada que atua sem contrato de trabalho é informal e irregular.

Além do contrato de trabalho, o empregador também deve assinar sua carteira de trabalho e registrá-la no eSocial Doméstico. A multa pela não assinatura da CTPS varia de R$800,00 a R$3.000,00, conforme o porte da empresa. Em caso de reincidência, o valor pode dobrar.

Por isso, o contrato de trabalho é parte fundamental para evitar ações trabalhistas de empregada doméstica, garantindo a segurança legal mútua e os direitos da trabalhadora.

[BÔNUS] Como fazer o controle de horários da empregada doméstica em jornada parcial

O controle de ponto da empregada doméstica é parte fundamental da rotina, tanto da profissional quanto do contratante. Afinal, a ação é prevista pela Lei das Domésticas, e pode ser realizada de 3 maneiras:

  • Manual: o empregador disponibiliza uma folha ou planilha para a empregada anotar todos os seus horários de trabalho à mão;
  • Mecânico: no local de trabalho, uma máquina fica responsável pelo registro de ponto mediante inserção de um cartão pela trabalhadora;
  • Eletrônico: o contratante conta com um software especializado que registra os horários de entrada, saída e pausas da empregada e os armazena na nuvem. Além disso, o sistema calcula automaticamente o total de horas normais e extras de trabalho.

Você pode se interessar: Por que fazer o Controle de Ponto do Empregado Doméstico?

Para fazer o melhor registro de ponto da empregada doméstica, você pode contar com o Hora do Lar. Basta que você disponibilize o código QR para sua empregada e, sempre que ela quiser abrir ou fechar o ponto, basta que ela o escaneie com o aplicativo Hora do Lar.

Além disso, você tem acesso aos dias e horários de trabalho, total de horas de atividade, horas normais e extras e muito mais. Confira o que o HDL pode fazer por você e simplifique o registro de ponto da doméstica.

Gestão da empregada doméstica em jornada parcial

Com apenas alguns dias e menos horas de trabalho, fazer uma gestão eficiente da profissional em jornada parcial pode ser um desafio ao contratante. Afinal, em meio a uma rotina corrida e agitada, lembrar de todos os detalhes pode ser complicado.

Então, que tal contar com uma plataforma especialista em trabalho doméstico?

O Hora do Lar cuida de muito mais além do controle de ponto. Com um sistema completo e inteligente, você faz a melhor gestão de suas empregadas domésticas com praticidade e segurança em todos os processos trabalhistas.

Para isso, o Hora do Lar oferece uma série de ferramentas e funcionalidades úteis e práticas como:

  • 100% de integração com o eSocial Doméstico;
  • Emissão de guias e comprovantes de pagamento;
  • Geração do informe de rendimentos;
  • Cálculo automático de encargos e adicionais;
  • Suporte multicanal especializado e muito mais.

Descubra tudo o que o Hora do Lar pode fazer por você e faça o melhor gerenciamento de suas profissionais domésticas. Cadastre-se agora mesmo!

Esse artigo foi útil?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Lamentamos que este post não tenha sido útil pra você.

Vamos melhorar este post.

Como podemos melhorar esse post?

Mais recentes

Quer receber mais conteúdos como esses de graça?

Inscreva-se para receber nossos conteúdos por e-mail toda
2ª feira e participe da comunidade do Hora do Lar!

© 2015-2023 Hora do Lar. CNPJ 21.011.165/0001-39. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade. Feito com ❤ pelo time HDL.

Seraphinite AcceleratorOptimized by Seraphinite Accelerator
Turns on site high speed to be attractive for people and search engines.