Faltas do Empregado Doméstico: o que fazer?

Publicado por Kezia Amaro em

Dependendo do tipo e quantidade de faltas do empregado doméstico pode haver advertências verbais ou escritas, descontos no salário, como também diminuição no período concessivo de férias do trabalhador.

 

As faltas do empregado doméstico podem ser classificadas de duas maneiras: faltas justificadas e faltas injustificadas. Inclusive para saber quais delas têm amparo legal, como fazer o desconto na folha de pagamento e como isso interfere no abatimento das férias! Confira o artigo abaixo.

Faltas do empregado doméstico

A falta justificada acontece quando a ausência do empregado doméstico é legitimada. Ou seja, existe um comprovante que ateste o motivo da falta, como no caso do atestado médico, por exemplo. Neste caso, o empregado doméstico não sofre nenhum desconto no salário.

Enquanto isso, as faltas não justificadas são passíveis de descontos no salário do empregado doméstico. Inclusive, se as faltas não justificadas excederem 30 dias consecutivos, o empregado pode ser demitido por abandono de emprego.

O que pode ser descontado na folha de pagamento?

Para o caso das faltas do empregado doméstico, o desconto a ser feito se limita ao dia não trabalhado. Cada dia de ausência pode ser abatido diretamente na folha de pagamento do funcionário. Por exemplo: 

  • Identifique o salário registrado na carteira de trabalho do empregado doméstico.
  • Agora divida o salário registrado por 30.
  • O resultado anterior deve ser multiplicado pelo número de faltas do empregado doméstico.
  • Exemplificando: R$ 954/30 = R$ 31,8 x 6 = R$ 190.

Além disso, também pode ser descontado em folha o descanso semanal remunerado (DSR) correspondente a semana em que houve a falta.

Faltas não justificadas diminuem tempo de férias

O desconto no período de férias do empregado doméstico começa a partir de seis faltas não justificadas. A tabela a seguir exemplifica a quantidade de dias que são descontados proporcionalmente ao número de faltas injustificadas.

30 dias de fériasMenos de 5 faltas no período
24 dias de fériasde 6 a 14 faltas no período
18 dias de fériasde 15 a 23 faltas no período
12 dias de fériasde 24 a 32 faltas no período

Faltas justificadas previstas em Lei

Segundo a Lei n. º 5452/43, as faltas justificadas são previstas para algumas circunstâncias. Para os casos citados a baixo, a legislação trabalhista impede o abatimento sobre o salário do empregado doméstico. Veja as faltas justificadas previstas em Lei: 

  • Casamento

Após o matrimônio o empregado doméstico tem até 3 dias consecutivos assegurados para ficar ausente do trabalho.

  • Falecimento

O empregado doméstico tem 2 dias de ausência em caso de falecimento do cônjuge, irmão ou pessoa que, declarada em sua Carteira de Trabalho e Previdência Social, viva sob sua dependência econômica.

  • Nascimento dos filhos

Por Lei, a empregada doméstica tem assegurada a licença maternidade. Que por sua vez, garante a permanência da gestante no emprego desde a concepção da gravidez. Esse período de estabilidade compreende o prazo de até 120 dias após o parto.

Já os empregados domésticos homens têm direito a 5 dias de afastamento remunerado assegurados por lei.

  • Acompanhamento médico

O empregado doméstico pode se ausentar até 2 dias para acompanhar consultas médicas e exames complementares durante o período de gestação do conjugue. Tendo também até 1 dia no ano para acompanhar o filho de até 6 meses.

  • Doação de sangue

O empregado que for doador voluntário tem 1 dia de ausência, a cada doze meses de trabalho em caso de doação de sangue comprovada.

  • Alistamento militar

Quando o empregado estiver no período de serviço militar, ele tem o direito de se afastar durante todo o processo.

  • Vestibular

Na data de realização do vestibular o empregado tem a falta abonada, mas é preciso que o mesmo leve o comprovante ao empregador.

  • Comparecimento ao tribunal

A legislação determina que para fins judiciários o empregado pode se ausentar o tempo que for necessário.

  • Questões sindicais

Uma vez que o  empregado for representante sindical de sua categoria, ele pode, por exemplo: se ausentar o tempo que for necessário para participar de reuniões oficiais. 

Aplique os descontos de faltas e férias em apenas um clique

Como já falamos um pouco mais acima as faltas diminuem o salário mensal, como também as férias, já que dependendo do número de ausências durante o período aquisitivo existe abreviação do tempo de descanso do empregado.

Dessa forma, cabe ao empregador aplicar os devidos descontos, e para isso já existem serviços disponíveis no mercado que fazem essa tarefa. O ponto negativo é que nem todos eles utilizam da tecnologia, mas sim serviços manuais que podem ocasionar erros de cálculos e prejuízos ao empregador.

A solução mais moderna e digital é a Plataforma de gestão do empregado doméstico Hora do Lar, em nosso serviço os descontos referentes ao salário e férias são feitos de maneira automática, basta o empregador informar na plataforma quantos dias de faltas a empregada cometeu e pronto todas as informações vão estar nas mãos do empregador.

Venha descobrir o mais que o Hora do Lar pode fazer para simplificar a gestão do seu empregado doméstico com o as melhores soluções digitais do mercado.

Powered by Rock Convert

1 comentário

PAULIANA · 13 de dezembro de 2018 às 18:58

Vocês estão afirmando que o Empregador Doméstico NÃO PODE descontar as faltas justificadas do empregado ????? É um absurdo postarem uma orientação dessa. Sugiro que revejam o departamento jurídico de vcs, se houver.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *